sexta-feira, 6 de julho de 2012

Deus mora no seu interior - parte XI



32. SONHO

O sonho dramatiza o que está contido no interior do seu subconsciente.

Através dele a mente mais profunda se comunica com você e lhe conta tudo que deseja saber. Já vi relatos impressionantes de pessoas que conseguiram encontrar parentes desaparecidos, finalizaram projetos mentais, ganharam fortunas e curaram doenças, e tudo isso por intermédio do sonho. Não poucas vezes acordamos sem lembrar do que sonhamos, mas guardamos no íntimo uma vontade de fazer algo, ligar para determinada pessoa ou investir em determinada ação. Esse é o momento de serenizar a mente e determinar que a Inteligência Infinita lhe revele o melhor caminho a seguir.

Vou contar uma história verídica que aconteceu com uma amiga minha.

Essa pessoa sofreu uma tragédia familiar, um acidente automobilístico que ceifou a vida de sua filha única, uma criança de dez anos. Foi terrível aquilo, essa amiga também se machucou demais e passou muito tempo no hospital, onde eu constantemente a visitava. Eu lhe expliquei que todos temos que seguir o roteiro da vida e que o melhor a fazer era abençoar a filha e lhe desejar paz e harmonia na sua nova escalada espiritual. Ocorre que, passado um ano, aquela amiga me disse que não conseguia encontrar uma raríssima joia de família perdida, presente de sua avó. Eu a aconselhei a parar de procurar, relaxar a mente e imaginar-se com a jóia do pescoço, sentindo o frio do metal e o brilho das pedras. Ela fez conforme lhe disse e dois dias depois me telefonou contando algo incrível. Disse-me que sonhara com sua filha, ela estava linda e falou: “Mamãe, estou bem aqui com meus amiguinhos, a jóia está detrás do armário do quarto, eu brincava com ela e a escondi lá”. No dia seguinte, eis que a amiga encontrou a jóia onde lhe dissera a criança. Se foi mesmo o espírito da filha ou dramatização do seu subconsciente, não importa.

33. APRENDENDO A VIVER

Devemos criticar menor os outros e nos voltarmos para os nossos próprios problemas e limitações. Feliz será o dia em que você se conscientizar disso. Aprenda a relevar os erros e imperfeições dos seus irmãos de caminhada espiritual e a beber na fonte da sabedoria divina. Saiba que todos somos criaturas falíveis na busca da perfeição de Deus. Cedo ou tarde cometeremos equívocos e, no futuro, saberemos repará-los, pois são as quedas e trombadas que nos ensinam a viver.

Ninguém passará incólume por esta vida. Todos levaremos cicatrizes dos atritos necessários com o meio que nos cercam. Do contrário, não terá valido a pena viver, pois teremos encontrado apenas uma vida insípida e sem graça alguma.

Agradeça a Deus todas as manhãs pelas tantas oportunidades que você teve de ser uma pessoa melhor, ainda que as tenha desperdiçado. Pense na quantidade das pessoas que lhe serviram no transcorrer do dia, e em muitas delas você nem notou.

Saiba que você é o herdeiro de Deus, e todos os atributos da Divindade Sagrada se encontram no seu interior. Você é capaz de repetir o espetáculo da criação com todos os detalhes, passando a inventar universos em seu interior. Então crie um mundo repleto de habitantes da paz, harmonia, serenidade, saúde e alegria. Nas amplas avenidas da capital desse seu mundo, faça transitar apenas pensamentos bons e construtivos.

Aprenda a viver bem. Não perca seu precioso e sagrado tempo com bobagens que não levam a nada. Seguindo os conselhos acima, logo chegará a manhã esplendorosa onde brilhará o sol de raios fulgurantes em sua vida. Nesse dia, então, você descobrirá que Deus sempre esteve no seu interior.

34. É PRECISO AMAR

Existe uma história muito antiga que sintetiza bem o amor incondicional, aquele que poucos conseguem praticar, pois é revestido de amplitude que beira à perfeição espiritual. Conta-se que um bispo da antiguidade, ao visitar uma velha prisão, ali encontrou uma amorosa velhinha dando comida na boca de um preso. O religioso ficou comovido com a cena e indagou à senhora: “Esse certamente é o seu filho?”. Ao que ela respondeu: “Não, este é o assassino do meu filho!”.

Quando digo que é preciso amar, obviamente que não espero um amor incondicional como o acima citado, onde uma pessoa se doa amplamente, ainda que não compreenda os desígnios da vida.

Certamente que não. Ainda somos criaturas por demais imperfeitas para pleitearmos tamanha evolução espiritual. Mas podemos aplicar o amor em nossa vida de forma mais branda. Isso não requer muito além de cumprimentarmos alegremente as pessoas, sermos educados no trânsito, dispormos de alguns minutos para ouvir um desabafo e, principalmente, perdoar. Quanto mais vivemos, mais experiências acumulamos; e, de consequência, maior nosso entrelaçamento com outras pessoas, o que causa atritos, arranhões e às vezes mágoas.

Amar o próximo é aprender a relevar, é compreender que todos somos imperfeitos e passíveis de erros. Em vez de se irritar ou revidar, desvie a atenção da sua mente e ore em silêncio para aquele pessoa que quer tirá-lo do sério. Acredite em mim, isso é um grande antídoto contra muitas doenças.

Ame as pessoas como você ama a si próprio. Aprenda a aplicar a Regra de Ouro: “Só faço aos outros o que deseja a si próprio”. Desta forma você somente atrairá para sua vida coisas boas e produtivas.


Reproduzido do E-Book "DEUS MORA NO SEU INTERIOR",
autoria de ADRIANO CESAR CURADO,
conforme registro ISBP 85-876992-24-7 -- CDD: 975.0(817.3)-31
CURADO, Adriano César, 1968 - Brasil, Goiás, Goiânia :
Edição de Livro Eletrônico, 2009. 1. Sugestão (Psicologia).
2. Subconsciente. 3. Auto-ajuda
Copyright © by Adriano César Curado
Contato com o Autor: czarcurado@hotmail.com

FONTE:







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...