domingo, 1 de julho de 2012

Deus mora no seu interior - parte VII



20. O AMOR ESPANTA A SOLIDÃO

Há hoje mundo afora uma multidão de infelizes em busca da satisfação de suas carências. São os carentes de todos os gêneros e graus. Não possuem teto, nem alimentação suficiente, nem carinho necessário, falta-lhes uma palavra amiga ou um gesto de compreensão. Por certo que essa gente é má empregadora das leis da mente, olvidando-se que, pelo autocontrole do pensamento, pode-se mudar toda a realidade pessoal.


Mas cada um labuta dentro da própria evolução espiritual, utilizando-se dos valores que agregou vida afora. Não nos cabe, por óbvio, questionar ou julgar quem quer que seja. Por outro lado, desumano seria deixar de estender a mão a quem pede socorro espiritual.

Imagine que você é um privilegiado por estar lendo este texto. Primeiro porque foi alfabetizado, enquanto milhões ainda vivem na escuridão do analfabetismo. Segundo porque pode “folhear” um livro virtual, e isso significa que sabe manusear um computador e pode ter acesso a um, mas a grande maioria nem supõe como funcionam essas máquinas.

Essa rápida evolução tecnológica, no entanto, nos propiciou facilidades e nos isolou mais do próximo, aquele irmão desavisado que não sabe acessar o poder no seu subconsciente. Para espantar a solidão a que a sociedade moderna nos condenou, devemos esquecer as diferenças e aplicar a fórmula do amor, único meio de ajudar quem está desprovido dos avanços modernos e, por outro lado, contribuir para a nossa evolução enquanto seres humanos.

Todos vivemos em uma única família, chamada “humanidade”. Somos, portanto, irmãos. Por essa razão é que devemos contribuir para um mundo melhor, através da ajuda aos menos favorecidos pela sorte; e quem sabe um dia este planeta seja um lugar muito melhor do que hoje é.

21. NÃO ERA PARA SER

Você escolheu uma opção em sua vida, mentalizou tudo direitinho, vez suas orações e ainda assim não deu certo. Bom, neste caso é porque não era para ser. Deus nos dotou do livre-arbítrio, é verdade, mas antes disso criou planos para nossa missão e permanência nesta Terra. Às vezes nossas escolhas vão de encontro aos desígnios da Divindade e é por isso que não obtemos o que queremos. Outras vezes, também, nossos projetos de vida incluem o domínio sobre a área de atuação de outras pessoas, e igualmente por este motivo podemos fracassar.

Mas essas são hipóteses remotíssimas. Na esmagadora maioria das vezes, tudo que você mentalizar acabará cedo ou tarde se materializando em sua vida.

Para encontrar seu verdadeiro caminho na vida, sente-se em silêncio e com a mente tranquila, então afirme que a Inteligência Divina governa e guia todos os seus passos e está, nesse mesmo instante, mostrando-lhe em qual peça da engrenagem da vida você se encaixa. Aguarde com confiança e a resposta brilhará em sua mente quando menos esperar. Ela poderá vir através de interposta pessoa, ou por um e-mail, ou mesmo por via de um sonho. Basta apenas ficar bem atento e saber aproveitar o momento certo.

Foi o que aconteceu com uma moça que vivia insistindo em entrar numa faculdade de medicina, porém sem sucesso. Um dia foi aprovada para canto, cursou a faculdade e hoje é uma exímia musicista, que, inclusive, me confessou “Graças a Deus não passei naqueles vestibulares, pois detesto sangue!”

Não perca tempo andando às cegas por aí. Se nada aconteceu, é por que não era para ser. E ponto final.

22. NÃO IMPONHA SUA VONTADE SOBRE OS OUTROS

Nós podemos alcançar tudo que queremos na vida, em comunhão com os desígnios divinos, desde que não sobreponhamos nossa vontade à dos outros. Sim, nosso limite é a fronteira da liberdade alheia. Todos nós temos o livre-arbítrio e não é concebível que sejamos obrigados a abrir mão dos nossos sonhos em prol da realização dos dos outros.

Conheci um rapaz que era obsecado por uma moça. Ela não demonstrava gostar dele, mas isso não o desanimava. Ele a perseguia por todos os lados, entupia sua caixa de mensagem eletrônica com e-mails, seguia-a pela rua etc. Nada disso adiantou. Ela encontrou um rapaz de quem realmente gostava e foi seguir seu caminho.

Passado algum tempo, aquele rapaz me procurou e desabafou sua amargura e rancor. Eu o ouvi em silêncio e ao final o surpreendi ao lhe dizer que ele tinha sorte. “Como sorte?” - redarguiu - “Levei o maior fora da minha vida”. “Sorte sim," insisti, "pois agora você é livre para seguir o seu caminho”.

Ocorre então um fato interessantíssimo. Uma outra jovem, amiga da primeira, há muito estava interessada nele, mas não se aproximava devido às circunstâncias. Eles passaram a sair juntos, namoraram, casaram e agora vivem uma maravilhosa história de amor.

Esse fato é verídico e prova que não devemos obrigar ninguém a aceitar nossa vontade. Assim agindo, tornamo-nos obsessores, pessoas que agem sem razão, e de consequência perdemos tempo na vida.

Por isso é que sempre aconselho: não imponha sua vontade sobre os outros. Todos temos o direito sagrado ao livre-arbítrio. Ore sempre pedindo luz e proteção e tenha a certeza de que a Divina Providência jamais o desamparará.

Reproduzido do E-Book "DEUS MORA NO SEU INTERIOR",
autoria de ADRIANO CESAR CURADO,
conforme registro ISBP 85-876992-24-7 -- CDD: 975.0(817.3)-31
CURADO, Adriano César, 1968 - Brasil, Goiás, Goiânia :
Edição de Livro Eletrônico, 2009. 1. Sugestão (Psicologia). 2. Subconsciente. 3. Auto-ajuda
Copyright © by Adriano César Curado
Contato com o Autor: czarcurado@hotmail.com

FONTE:







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...