quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Projeciologia - Fora do Corpo


Estou fora do corpo! – E agora o que eu faço?

Por Saulo Calderon

Sempre falamos sobre experiências fora do corpo, técnicas. Mas resolvi escrever sobre o outro lado: A visão espiritual estando já fora do corpo, lúcido. Uma coisa é se preparar treinar para sair do corpo; a outra é estar lúcido fora dele. A partir daí, vem um outro mundo gigantesco, com leis, energias, planos e seres com comportamentos diferentes.

O que irei encontrar?

Sair do corpo é simplesmente entrar em contato com o mundo espiritual, e sim, VAMOS ENCONTRAR ESPÍRITOS! Normalmente, o que se vê, logo a principio, é um mundo de total desiquilíbrio. É o que chamo de reflexo real do que somos. Não existe como esconder nossos medos, dificuldades e desequilíbrios interiores. Não existe como disfarçar, mascarar.
Claro que poderemos ter experiências maravilhosas, com seres com grau de consciência muito bom, encontraremos parentes, amigos desencarnados, mas, certamente, o que você verá é ilusão e sofrimento por todo o lado, pois, a grande maioria das vezes, nos projetamos em planos mais densos devido à sintonia do nosso corpo físico e das nossas energias.

Quando começar a busca pelo caminho da abertura de sua lucidez fora do corpo, saiba que vai observar tudo isso que relatei. É importante ter essa consciência para que não vá despreparado e tenha uma experiência traumática, podendo vir a bloquear o seu estudo. A maturidade é o primeiro passo para o buscador espiritual. Medo é algo que sempre estará conosco, ele é a proteção da natureza para não agirmos com incoerência ...

Mas a diferença está justamente na sintonia do buscador. Conecte-se com o trabalho sabendo da urgente necessidade de ser útil no plano astral.

Não há motivo mais bonito e justo de abrirmos a lucidez extrafísica do que poder dar assistência e participar de um trabalho de amparo fora do corpo, em conjunto com mentores espirituais. E é essa a mentalidade sadia de quem quer crescer no trabalho e na busca da projeção da consciência.

O que fazer?

Existem duas formas de sair do corpo conscientemente. Voluntária e involuntariamente. Uma é pela ação da vontade, a outra é acordar fora do corpo, despertando a consciência durante uma projeção inconsciente ou semi-consciente.

Nos dois casos, a dúvida é a mesma, as pessoas se veem lúcidas fora do corpo e não sabem para onde ir e nem o que fazer.

Há, claro, milhares de opções, como: observar seu quarto, observar seu corpo espiritual, poder voar (que é uma sensação maravilhosa), encontrar algum amigo espiritual ou um ente querido, visitar cidades espirituais, etc ... Mas de todas as opções, certamente a mais bonita é procurar ser útil de alguma forma. Sempre que eu me encontro lúcido fora do corpo eu faço um tipo de prece, colocando-me à disposição dos mentores para qualquer trabalho. Isso devido a necessidade da participação de um projetor durante um trabalho de assistência, seja só para doar energias ou mesmo para ajudar também a esclarecer alguma entidade. Os mentores precisam de nós, pois eles são muitos sutis e não conseguem chegar até certos espíritos que precisam de ajuda e por isso somos úteis, pois temos o corpo físico que nos deixa energeticamente mais denso, e com isso, poderemos nos aproximar e fazer o intermediário (mediador) para eles.

Então, sempre que puder se ver consciente fora do corpo, avise mentalmente aos mentores que está disponível ao trabalho de assistência, assim normalmente será puxado para algum lugar onde será útil. E logo após o amparo, ficamos com nossas energias limpas, e dessa forma podemos visitar lugares que antes não era possível.

Como se portar?

A palavra-chave é respeito. A gente não sai pela rua abordando pessoas. Precisamos respeitar cada lugar que passarmos e cada situação em que encontrarmos os espíritos. Não se engane, nem sempre eles querem mudar o que fazem. Veremos coisas sem lógica, espírito com ódio fazendo coisas que achamos absurdos, mas isso não quer dizer que somos superiores a eles. Eles só estão passando por um momento de desequilíbrio e precisamos respeitar isso. Eu já vi e acompanho espíritos que acompanham minha família. São os chamados de assediadores, obsessores, encostos, etc ... Eu não posso simplesmente expulsar a entidade dali. Há uma sintonia entre o espírito e a pessoa a qual ele está ligado, às vezes uma ligação de décadas, por isso, é preciso um grande respeito. Sempre peça aos seus amigos espirituais a inspiração do que fazer e como ser útil em cada lugar que passar. E enfim, busque entender porque estamos ali, sem querer modificar a ninguém. Melhor: faça parte de uma equipe de trabalho e confie a um amparador a decisão de onde ir e o que fazer.

Como se defender?

Essa é uma questão muito abrangente. Na verdade, a melhor defesa fora do corpo é uma BOA LUCIDEZ, sintonia e equilíbrio interno, pois não adianta dominar todas as técnicas energéticas se não estiver com um campo mental e emocional equilibrados. Existem várias técnicas energéticas para defesa. Não que seja recomendado que um projetor fique entrando em atrito com as entidades, mas é importante saber da eficácia delas. O uso do respeito, bom senso e da consciência que não estamos sozinhos e a toda hora nossos amigos espirituais nos ajudam. O importante é mantermos um bom equilíbrio interno e utilizarmos uma defesa energética só em último caso, e mesmo assim sem a intenção de agredir ou machucar.

Transmissão de energia

Fora do corpo, elas são muito comuns. Para o desbloqueio de um centro de força (chakra), para a limpeza de algum ambiente, ou mesmo para amparar ou dar assistência a qualquer espírito necessitado. A forma mais importante para dar um passe não está somente na técnica, mas na sintonia e no sentimento que colocamos na transmissão. As técnicas de Reiki, passes magnéticos, do Taoísmo, Johrei ... todas elas são boas e podem ser usadas, mas na hora o que vale mesmo é o sentimento de amor. Um bom sentimento, uma vontade simples e pura de ser útil e passar o melhor de si.

Levante a mão com o chakra cardíaco cheio de luz, eleve seus pensamentos a algo que lhe dê paz e tranquilidade, e, com esse sentimento, sinta a energia fluir pelo seu corpo inteiro, indo em direção ao seu objetivo. Assim, se tornará um caso limpo, e seja lá qual for a energia que passar pelo seu corpo irá ser limpa e muito útil.

Tipos de Entidades

O mundo espiritual é um natural reflexo do que somos internamente e do mundo que vivemos. Logo, há todo tipo de espíritos. Normalmente, encontramos, logo ao sair, entidades ligadas à nossa família. Muitas vezes, quando fazemos o trabalho de auto-limpeza ou o que chamamos de auto-desobsessão, que é o processo de cuidar das nossas ligações cármicas com espíritos que nos acompanham e acompanham nossa família. Não há como negar, sair do corpo é entrar no mundo espiritual e vamos, sim, encontrar todo tipo de espíritos. Em sua grande maioria, desequilibrados, em processos de ilusões, com ódio no coração, suicidas, com problemas emocionais, dentre outros. Claro que também encontraremos amparadores e mentores, mas estes são raros de ver, porque dependem de nossa sintonia, pois são muito sutis, além, é claro, de nossos entes queridos. Muitos morrem de medo só de pensar que podem encontrar espíritos em seu quarto. O “seu quarto” só existe na dimensão física; saindo do corpo, você estará em outra dimensão, logo, não é mais o seu quarto. Por isso, não temos o direito de maltratar ninguém que esteja ali naquele momento.

Costumo sempre dizer que a dimensão aonde vou quando saio do corpo para trabalhar e amparar é uma dimensão de perseguidos e perseguidores. Sempre há alguém com dificuldade ligado a isso. Sempre, quando for fazer assistência, faça com paciência, o medo e o ódio de quem é ajudado podem ter reações variadas, a maioria tenta fugir, ao sentirem-se acuados, tentam atacar de alguma forma, num ato desesperado. Sempre passe uma energia de paz, avisando mentalmente que não está ali para atacar mas para amparar. Que não está ali para mudar a forma dele pensar mas para ajudar, aliviar a situação, que existem maneiras de mudar seu modus vivendi.

É assim que um bom projetor astral faz seu trabalho, que pode também se chamar de “PROJETOR DO AMOR”.



Artigo editado na
Revista Caminho Espiritual nº 2
Editora Minuano - ano 2008.



Fonte: http://www.espiritualismo.info/







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...