sexta-feira, 15 de julho de 2011

Terapias Holísticas I


TERAPIA HOLÍSTICA (Terapia = harmonizar, equilibrar; Holística = do grego holus: totalidade) é mais Qualidade e Bem-Estar em sua vida, utilizando-se de uma somatória de técnicas milenares e modernas, sempre suaves e naturais, proporcionando harmonia, autoconhecimento e incrementando sua capacidade de ser bem sucedido.

Aconselhamento, Terapia Floral, Terapia Corporal, Acupuntura, Auriculoterapia, Cromoterapia, Fitoterapia, Reiki, dentre muitas outras técnicas popularmente chamadas de "terapias alternativas" são aplicadas pelo Terapeuta Holístico. Nesta série, falaremos a respeito de cada uma delas.
ACUPRESSURA

acupressura é uma terapia semelhante à Acupuntura e ao Shiatsu

Também baseia-se nos estímulos em determinados pontos do organismo, visando liberar o CHI para que ele flua livremente pelos meridianos. Para fazê-lo, o terapeuta utiliza a ponta dos dedos e o polegar, embora haja, também, às vezes, massagem ao longo dos meridianos.

Essa técnica pode ser auto-administrada, depois de ser treinada com um instrutor habilitado.

acupressura pode ser utilizada com diversos fins terapêuticos. Destacam-se o tratamento do estresse e dos problemas a ele relacionados, como insônia, ansiedade e outros. Dores (de cabeça ou nas costas) e perturbações gástricas também podem ser aliviadas.

O terapeuta visa estimular determinados pontos (situados nos meridianos) que têm a propriedade de obter respostas de órgãos e sistemas do corpo. Estas pressões variam em intensidade e tempo de aplicação, para cada caso tratado.

Os pontos de acupressão mais influentes no sistema de energia dos meridianos são os pontos de comando, que são pontos que ficam entre o cotovelo e os dedos das mãos, e o joelho e os dedos dos pés.

Para chegar ao diagnóstico, o terapeuta observa, toca e entrevista cada paciente.

Com o diagnóstico definido, inicia-se o tratamento. Este é feito por meio de pressões nos pontos corretos para restabelecer o fluxo ideal do CHI e o funcionamento perfeito do sistema ou órgão em tratamento.

CHI = Modernamente descrito como energia eletromagnética, o CHI (pronuncia-se tchi), é a energia que alimenta, sustenta e estimula todas as nossas células - e o organismo como um todo. É também responsável pela defesa e cura de distúrbios emocionais, mentais e físicos.

O CHI flui pelo organismo por canais bem definidos, chamados meridianos. Quando esse fluxo é feito harmoniosamente, gozamos de saúde perfeita. Quando há um impedimento, estagnação ou dificuldades em seu fluxo, podemos apresentar distúrbios físicos, mentais ou emocionais.


ACUPUNTURA

Acupuntura é um ramo da Medicina tradicional chinesa e um método de tratamento chamado complementar de acordo com a nova terminologia da OMS - Organização Mundial da Saúde. Acupuntura consiste na aplicação de agulhas, em pontos definidos do corpo, chamados de "Pontos de Acupuntura", para obter efeito terapêutico em diversas condições.


Atribui-se o nome Acupuntura, a um jesuíta europeu que retornando da China, no século XVII, adaptou os termos chineses Zhen Jiu, juntando as palavras latinas Acum (que significa agulha) e Punctum (picada ou punção).


A acupuntura é um tratamento milenar, existe a mais de 5.000 anos, continuando ativa até hoje. Este grande tempo de existência é devido a sua eficácia que deve-se em tratar a causa das doenças e de forma totalmente natural.

A acupuntura é o modo de restaurar, o bom funcionamento energético do nosso organismo, de uma forma natural, sem uso de produtos químicos, nem biológicos. Apenas reequilibrando a eletricidade corporal, que é a responsável pelo bom funcionamento de todos os órgãos e tecidos.


Uma pessoa com azia pode ingerir um antiácido (como é comum) para bloquear o ácido em excesso naquele momento, mas esta mesma pessoa poderia usar acupuntura que faria com que seu organismo não estivesse produzindo ácido em excesso.


Esta é a filosofia e funcionamento da Acupuntura: harmonizar a energia do nosso corpo, para tratar a causa da doença.

BREVE HISTÓRICO DA ACUPUNTURA: É impossível sabermos ao certo como surgiu a acupuntura. Fatos muito antigos, quando não são muito bem documentados, acabam por deixar-nos em dúvida o que é história e o que é lenda.

Existe uma lenda sobre um guerreiro chinês que retornou de uma batalha curado de sua doença, isso por ter sofrido algumas flechadas; os sábios da época, pesquisando o porque da cura, chegaram a conclusão que os locais do corpo que foram atingidos tinham uma relação com a antiga doença do guerreiro, e a partir daí, iniciaram pesquisas intermináveis, que foram se aprimorando, geração após geração. Desta forma os pontos de Acupuntura e seus meridianos foram mapeados.

Um dos livros mais antigos e importantes sobre acupuntura é o "HOANG TI NEI KING SU WEN" , ou seja, "CLÁSSICO DE MEDICINA INTERNA DO IMPERADOR AMARELO", livro gerado em +/- 4.000AC, porém só foi escrito por volta do ano 300AC. Apesar de ser um livro escrito há tanto tempo, mantém seus conceitos usados até hoje, devido ao seu avançado conhecimento. Já descrevia a circulação do sangue "...o sangue circula pelos vasos, como num círculo, e jamais para durante a vida, o coração regulariza o curso do sangue no corpo.. " O Ocidente só descobriu isto em 1619, por Sir Willian Harvey, ou seja, centenas de anos após.

Este é apenas um exemplo entre inúmeros, para mostrar como a Medicina Chinesa sempre foi tão avançada, mesmo há milênios atrás.

Hoje, aliamos a sabedoria milenar da acupuntura com o desenvolvimento tecnológico de nossos dias, usando equipamentos eletrônicos modernos, acupuntura sem agulhas através de correntes eletrônicas, e o Raio Laser no exercício da Acupuntura.

DOENÇAS TRATADAS COM ACUPUNTURA


A acupuntura não classifica as doenças tão restritamente como estamos acostumados aqui no Ocidente. Para a acupuntura não existe uma doença, mas sim um doente que necessita de um tratamento geral, visando seu equilíbrio como um todo.

Porém, como forma ilustrativa, citaremos alguns sintomas mais comuns que levam os pacientes a procurarem a acupuntura e que obtêm êxito na cura dos seus males.

Doenças tratadas:

DEPRESSÃO - ASMA - TENDINITES -INSÔNIA - BRONQUITE - DOR NA COLUNA - ANSIEDADE - SINUSITE / RINITE - GASTRITE - OBESIDADE - ENXAQUECA - HEMORRÓIDAS - DERRAME CEREBRAL - EJACULAÇÃO PRECOCE - DISFUNÇÃO ERÉTIL - ETC...

A Acupuntura no Ocidente

Notícias sobre uma forma exótica de medicina praticada pelos chineses já chegavam ao Ocidente desde 1255 com a "Viagem à Terra dos Mongóis", de William de Rubruk. Padres jesuítas portugueses, ao viverem longos períodos no Japão à partir do século 16, puderam conhecer mais detalhes da forma japonesa de praticar a medicina chinesa. No século 17 começaram os relatos médicos propriamente ditos, feitos por médicos ocidentais que viveram na Ásia, como Jakob de Bondt, Buschof, Willem ten Rhijne, Engelbert Kaempfer.

Houve, então, um período de enorme interesse pela acupuntura, que já havia passado quando Dabry de Thiersant publicou,  em 1863, "A Medicina dos Chineses", citando, inclusive, trechos do "Da Cheng". Talvez por causa da presença francesa na Indochina, somente na França ainda encontraríamos algum interesse esporádico em acupuntura, até que Soulié de Morant publicou "A Acupuntura Chinesa". Soulié de Morant tentou despertar o interesse médico pela acupuntura, porém o fato de não ser médico contribuiu para uma reação negativa por parte da comunidade científica da época.

Alguns dos termos empregados por ele, como "energia", "meridianos", permanecem em uso até hoje em algumas escolas ocidentais de acupuntura.

Depois, surgem os trabalhos de Chamfrault, e Niboyet, médicos franceses pioneiros, além de Nguyen van Nghi, médico vietnamita que vive na França.

O interesse da comunidade médica foi finalmente aceso quando houve a notícia de que o jornalista americano James Reston foi tratado com acupuntura, e de que, na China, a acupuntura era usada como analgesia em cirurgias. Várias clínicas de dor crônica passaram a usá-la como terapia, e com o despertar do movimento alternativo, mais e mais médicos passaram a se interessar pela acupuntura.
ANMA

No oriente, Anma e outras formas de Massagem são reconhecidas como técnicas terapêuticas efetivas. No Japão, Anma está profundamente integrado como parte da cultura e vida familiar. Nos tempos estressantes em que vivemos, Anma tem recebido crescente aceitação como terapia. Ela representa um poderoso meio de reduzir a dor e aumentar a sensação de bem estar.

No oriente, a maioria das técnicas de medicina alternativa É praticada por profissionais. Anma pode ser integrada na vida familiar, contribuindo no maior controle e cuidados com a saúde própria do leigo. A consciência da importância de tomar conta do próprio corpo consequentemente aumenta.

Essa técnica tem sido utilizada no Japão por séculos, não apenas por especialistas, mas também por Acupunturistas, Herbalistas, Médicos, outros profissionais da saúde e pelas famílias. O Anma está tão enraizado na cultura japonesa que parece que é ensinado nos jardins de infância a fim de que os filhos procedam-no em suas mães.

O Anma oferece a mais eficiente técnica de cuidado com a saúde, de prevenção de males e de cuidados com a saúde e o bem estar geral. No Oriente, Anma e Shiatsu são conhecidos como as principais alternativas de saúde. Na Ásia, as pessoas dão um grande valor à saúde, pois consideram indissociável o bem estar físico e mental.

Indicação: A técnica Anma é facilmente aprendida por qualquer pessoa. Diferente de qualquer outra forma de medicina preventiva como a Acupuntura, ou a Quiropraxia, Anma pode ser beneficamente praticado imediatamente. Não requer anos de estudos e oferece, visivelmente, resultados benéficos. Pode ser executada em uma cadeira ou no chão.

Praticar diariamente e receber essa massagem, junto a uma dieta equilibrada, torna-se um modo efetivo de manter o "optinum" de saúde, prevenir males e garantir a saúde física, espiritual e psicológica.

Atualmente, crê-se que, provavelmente, todas as pessoas possuem pequenos desvios físicos que não podem ser categorizados como doença.

Valores psicológicos e morais são elementos muito importantes do Anma e na maioria das formas de se trabalhar o corpo. Estudo e prática da filosofia, religião e cultura oriental não são requisitos para praticá-la. Entretanto é interessante que você passe a estudar algo sobre o Taoismo e a Filosofia Zen para integrar sua prática de massagem e a sua vida diária.

A massagem oriental difere da ocidental na mesma razão que a cultura asiática difere da cultura ocidental. Parece que a Cultura Oriental, na maioria das vezes, é mais espiritualizada, enquanto a ocidental é mais materialista.

Há 7 lições fundamentais para praticantes de Anma:
  1. Para praticar massagem não basta conhecer as técnicas, mas também refiná-las;
  2. Nunca se proclame o responsável pela cura. Estabeleça uma relação mútua com o paciente;
  3. Aprenda a ver o corpo através das mãos, não apenas pelos olhos;
  4. Não use sua intuição para diagnosticar antes de desenvolver seus fundamentos de maneira sólida;
  5. Imaginação pode ser mais importante que o conhecimento. Seja cioso e temeroso;
  6. Sempre siga o fluxo do Tão. Não trabalhe contra ele;
  7. Centre-se e equilibre-se na harmonia do Yin e do Yang
APITERAPIA

MEL, PRÓPOLIS, GELÉIA REAL e PÓLEM produzidos pelas abelhas são usados como alimentos de alto valor nutritivo e energético; também auxiliam no tratamento de inúmeras doenças.

Mel: O mel foi usado por quase todos os povos da terra, antigos e modernos, como um eficiente remédio. Desde o antigo Egito passando pela Grécia, Índia, China, Rússia e países árabes, cujas tradições vêm fazendo com que, em toda a parte do mundo, o mel seja considerado um fortificante e energético excepcional para o organismo (25% mais doce que o açúcar).

É fabricado pelas abelhas a partir do néctar (secreção doce que é colhida nas flores), e produzido através da ação de algumas enzimas no interior do inseto. Seus nutrientes e enzimas devem ser conservados a 37 graus (a mesma temperatura da colmeia).

Cuidados ao tomar mel : Jamais devemos aquecer o mel acima de 40ºC para não perder suas características. O verdadeiro mel é opaco e cristaliza, transformando-se numa pasta macia com vários grânulos.

Alergia ao mel: Existem pessoas que têm sensibilidade ao uso do mel, assim como a certos produtos alimentares como o morango, chocolate, ovos, entre outros, que podem causar reações alérgicas, ou manifestam-se sob a forma de mal-estar, vertigens, elevação de temperatura, náuseas, urticária, eczema, vômitos e diarreia. Reações desse tipo só acontecem em indivíduos muito sensíveis, e quando ocorrem pelo uso do mel, podem ser causados pelos grãos de pólen nele existente (rico em proteínas).

Indicações: Além de ser um alimento muito saudável, de agradável sabor, apreciado e indicado para pessoas de todas as idades, desde crianças da mais tenra idade até a velhice, suas propriedades terapêuticas têm se mostrado eficaz no tratamento e prevenção nos casos de: anemia, gripe, anorexia, cansaço físico e mental, desnutrição, tosse, bronquite, hipoglicemia, atraso de crescimento, conjuntivite, queimaduras, deficiência constitucional, prisão de ventre, nefrites, má dentição.


APIPUNTURA:

A Apiterapia, utilizando o veneno de abelha, é uma forma de abordar a medicina naturista, cujo principal objetivo é direcionar o organismo a superar as suas próprias barreiras de defesa imunitária, com uma estimulação apropriada em pontos estratégicos do corpo. As picadas irão perturbar o processo patológico com a finalidade de o estabilizar, para que o organismo encontre o seu próprio equilíbrio de uma forma natural. As picadas, em pontos chaves, mostram-se benéficas no processo de terapia de base para a esclerose múltipla.

Cientistas internacionais afirmaram em Havana que experimentaram com êxito o veneno de abelhas em diversos casos de esclerose múltipla, um feito sem precedentes na área da saúde mundial.

"O veneno de abelhas aplicados nos pontos de acupuntura, restitui as funções do esfíncter e da bexiga e dos intestinos em casos de esclerose múltipla", asseguram os investigadores.

O presidente da Confederação de Apiterapia e da Federação Internacional de Apicultura (APIMONDIA), o suíço Theodore Cherbuliez, e outros membros desse conselho da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e a Alimentação (FAO), explicaram a utilidade do tratamento com picadas desse inseto voador e o uso em geral dos produtos da colmeia.

"Nos casos de esclerose de placa-enfermidade degenerativa do sistema nervoso, temos detido o seu desenvolvimento e, inclusive, recuperado funções com a aplicação da Apipuntura, um método singular que consiste em aplicar picadas de abelha em pontos determinados de acupuntura", assegurou Cherbuliez.

O método consiste, explicou o pesquisador suíço, em colocar a abelha, com uma pinça, em pontos selecionados do corpo, e em retirar o ferrão (aguilhão) quando administrada a dose terapêutica do veneno de abelhas.

Segundo os pesquisadores, o risco de toxidade ou alergia é de um sobre 850 mil, e não se tem conhecimento de mortes por uma picada desse tipo.

Por outro lado, os experts do APIMONDIA ressaltaram o uso da própolis (resinas extraídas da colmeia) na cura de enfermidades gastrintestinais e na cicatrização de queimaduras, assim como a utilização do mel em afecções da pele.

No primeiro dia é feito o teste de reação alérgica ao veneno de abelha (micro-picada).

Este teste consiste em injetar uma quantidade mínima de veneno de abelha na pele do paciente. Nos primeiros 20 minutos, depois da micro-picada, observamos o local da picada procurando alguma reação anormal. Se o paciente não for alérgico, o tratamento com veneno poderá continuar na próxima visita. Os tratamentos são feitos uma vez por semana.

É o primeiro mês de tratamento com apitoxina que traz mais desconforto ao paciente, porque é neste período que é posto em marcha o processo curativo do veneno de abelha.

O valor terapêutico da apitoxina deve-se, principalmente, às suas propriedades hemorrágicas e neurotóxicas. O veneno aumenta a produção de ACTH ao nível da hipófise, estimulando a glândula supra-renal a produzir cortizona. A ACTH (hormônio adrenocorticotrófico) é um hormônio de proteína segregada pela glândula pituitária anterior. A função principal da ACTH é a regulação hormonal do esteróide cortisol que é segregada pelas supra-renais.
AROMATERAPIA

Os primeiros usos da aromaterapia remontam à civilizações antigas: Egito, China e Índia.

A Aromaterapia utiliza-se das propriedades dos óleos essenciais para tratar o físico e o psíquico, considerada como um tratamento holístico que visa tratar o corpo como um todo.


A Aromaterapia genuína apoia-se em essências altamente concentradas, extraídas, especialmente, de ervas com propriedades curativas.


Geralmente são utilizados óleos essenciais de plantas e vegetais.


Aromaterapia é a arte e a ciência de usar óleos de plantas em tratamentos. É uma das técnicas mais antigas da história de práticas de cura. Os óleos essências de Aromaterapia são extraídos de plantas as quais têm sido usadas por milhares de anos antes da técnica de destilação de óleos ter sido descoberto.
Óleos Essenciais
Benefícios
AngelicaExcelente tônico, estimulante e ajuda a fortalecer o sistema imune.
ArnicaBom para hematomas, torceduras e dores musculares.
BasilAjuda a limpar a mente e trata todos os tipos de problemas respiratórios.
BenzoinCalmante, estimulante, ótimos para resfriados e ajuda a aumentar o fluxo de urina.
BergamotAntiséptico, refrescante e revigorante.
Black PepperTrata problemas digetivos, tônico e estimulante.
CardamonTônico, estimulante, revigorante, ajuda na digestão, náusea, queimação e diarréia.
CedarwoodAntiséptico, astringente, eficaz em problemas de cistites e infecções vaginais. 
ChamomileCalmante, levanta os espíritos, ajuda em problemas com sono, relaxante, ajuda a reduzir dores físicas e inflamações.
Clary SageAjuda em todos os tipos de estresse e tensões, relaxa os músculos, ajuda em problemas de asma e reduz a ansiedade.
CloveCalmante e energizante. 
CypressAstringente, ajuda na circulação, usado para tratar asma e ajuda a regular o ciclo menstrual. 
EucalyptusEstimula o sistema imune, descongestionante, poderoso anti-bacterial e anti-viral.
FennelAjuda a eliminar toxinas, alivia artrite e náusea, ajuda em problemas de digestão e cólicas.
GarlicTosse, resfriados, dores de barriga, reumatismo e problemas intestinais. 
GeraniumAntiséptico, anti-depresivo, astringente e ajuda a tratar feridas. 
GingerAjuda em problemas de artrite, dores musculares, reumatismo e fadiga. 
GrapefruitElimina toxina, diurético, ajuda em problemas de retensão de fluídos, desentoxicador e estimulante. 
HyssopAjuda a combater infecções no peito, tônico, estimula o coração e o sistema respiratório.
JasmineCâimbras e dores relacionados ao ciclo menstrual.
JuniperDiurético, antiséptico e ajuda o corpo a se livrar de toxinas.
LavenderCalmante, anti-viral, descongestionante e tem efeito sedativo. 
LemonTônico, ajuda em problemas de gengivite, úlceras na boca e é ótimo para tratamento em cortes.
MandarinAcalma o intestino, tônico, estimula o fígado e o estômago. 
MarjoramTem ação calorosa tanto no corpo como na mente, analgésico e sedativo. 
MelissaCalmante para o corpo e a mente e trata de alergias em geral.
MyrrhAnti-inflamatório, antiséptico, ajuda a tratar de condições gerais de pele.
NeroliEstimulante, ajuda em problema de diarréia crônica, ansiedade e alivia tensão. 
NutmegEstimulante e ajuda a proteger o corpo físico contra resfriados.
OrangeRefrescante, anti-depressante, purificante, sedativo e ajuda em problema de diarréia crônica. 
PeppermintAjuda na digestão e cólicas, tem ação estimulante, purificante e tônico. 
PineAntiséptico, expectorante, refrescante, trata de dores musculares, ajuda em problema de bronquite e todos os tipos de resfriado.  
RoseTem efeito limpante, purificante, tônico e possue propriedades rejuvenecedores.
RosemaryAjuda e estimular o cérebro, traz claridade mental, ajuda em problemas de sinusite e catarro.
RosewoodDores de cabeça, traz claridade mental, levanta os espíritos e tem efeito afrodisíaco.
SandalwoodAjuda em problema de bronquite, tratamentos de pele, sedativo, levanta os espíritos e tem efeito afrodisíaco.
ThymeServe como antiséptico intestinal, ótimo para todos os tipos de infecções respiratórios, ajuda em problema de insônia, estimulante e fortalece a memória. 
Tea-treeAntiséptico, calmante, estimulante e combate infecções. 
VetivertAlivia estresse, estimula o sistema imune, relaxante, ajuda em problema de reumatismo, artrite e dores musculares. 
Ylang YlangAnti-depressante, tem efeito afrodisíaco, sedativo, relaxante e alivia ansiedade. 

AURICULOTERAPIA

A Auriculoterapia, também designada de auriculopuntura (uso de agulhas) ou terapia auricular, é praticada desde há milênios pelos chineses, sendo, inclusive, uma técnica integrante da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), mas também por outras culturas antigas, em particular pelos egípcios.

Baseia-se no princípio de que os pontos auriculares estão relacionados com as várias partes do corpo. A sua estimulação vai atuar nos órgãos correspondentes, auxiliando-os a encontrar o seu normal funcionamento.

Por sua vez, a orelha é composta por tecido cartilaginoso onde circulam numerosos nervos importantes, os quais atuam como condutores, recebendo e emitindo informação sensorial importante.

Durante a larga história deste método terapêutico foram sendo associadas características terapêuticas às distintas regiões do pavilhão auricular, mas foi recentemente, na década de 50, que o médico francês Paul Nogier, reorganizando e catalogando os pontos, codificou a mapa de terapia auricular, no qual a orelha representa um feto de cabeça para baixo.

É a terapia que estuda o pavilhão auricular para tratar os diversos distúrbios emocionais, físicos ou mentais.

A origem desse tratamento milenar teve sua origem na China, através da Acupuntura.

A massagem, a cauterização ou puntura de pontos especiais na orelha refletir-se-á no órgão correspondente afetado, proporcionando o equilíbrio energético necessário.

Indicação: Paralelamente aos tratamentos médicos tradicionais (alopáticos), podemos recorrer ao tratamento diferenciado de Auriculoterapia, para diversos distúrbios, dos quais citamos apenas alguns como exemplo:
  • DIABETES
  • DISTÚRBIOS ENDÓCRINOS
  • LABIRINTITE
  • TENDINITE
  • STRESS
  • OBESIDADE
  • TPM
Fonte: http://www.espiritualismo.info/







LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...