domingo, 12 de junho de 2011

Estudo da Aura Humana - Parte V - Acoplamento Áurico, continuação


Autor do Texto: LUIZ ANTONIO BRASIL, em Maio de 1995

Acoplamentos - As auras interagem umas com as outras, de pessoa a pessoa, formando o chamado acoplamento áurico. Acoplar significa ligar, juntar.

Nesta figura, vemos a representação de alguns acoplamentos.

Os acoplamentos se dividem em duas categorias: simpáticos e antipáticos.

Acoplamentos Simpáticos - Casal de apaixonados; aplicação de passes energéticos; gestante e o feto; médium e mentor; médium de incorporação e a entidade comunicante, e tantas outras modalidades.

Acoplamentos Antipáticos - Casal desapaixonado; proximidade de pessoa invejosa; proximidade de pessoa sem objetividade na vida e que apenas causa embaraços aos que alguma coisa realizam; proximidade de pessoa intimamente devassa e inescrupulosa; obsidiado e obsessor; pessoas amotinadas ou uma multidão enfurecida.

A característica de detectorar que a Aura possui capacita o indivíduo a se defender nas diferentes situações.

Acoplamentos em Multidões - Onde houver multidão deve-se tomar muito cuidado, pois sempre ocorrerão acoplamentos áuricos. Ao sensitivo torna-se especialmente perigoso permanecer junto de uma multidão desmotivada espiritualmente. Conforme instrui Dr. Waldo Vieira, as observações apontam que, onde já houver três pessoas, esse aglomerado, que parece pequeno, já deve ser considerado como o de uma multidão. Se entre aqueles elementos não predominar uma certa ordem de conduta, quase que certo irão surgir distúrbios, às vezes violentos. Por tal situação é que, em qualquer movimentação de massa, se torna comum eclodir distúrbios descontrolados. Por exemplo, nos estádios de futebol, em comícios políticos, em pleitos de reivindicações, etc, quase sempre essas movimentações acabam em violência. Basta um pequeno grupo dentro daquela multidão despertar rivalidade para que, como um rastilho de pólvora, o distúrbio se generalize.

Acoplamentos em Seitas - Nos rituais religiosos há formação de correntes energéticas. Principalmente quando no cerimonial há acompanhamento de cânticos. Nessa circunstância, todos os presentes, envolvidos pelas melodias, entrarão numa espécie de transe em que estarão sintonizados num só fluxo e ritmo de energia. O acoplamento que ali ocorre envolve, coletivamente, todos os participantes. Exemplos: Igrejas Pentecostais, Movimento Carismático da igreja Católica, Terreiros de Umbanda e Candomblé, seita Santo Daime. Nesta última há ainda um agravante, que é o uso explícito de substância alucinógena, própria da seita, que deixa os adeptos sob o efeito desse estimulante.

Acoplamentos em Trabalhos de Energia - Quando todos os integrantes de uma equipe assistencial, seja de que modalidade for, sentados em grupo, ou próximos uns dos outros, mantêm atitude de concentração e respeito ao que fazem, suas auras interligam-se, formando o que é chamado popularmente de corrente energética.

Na figura ao lado, apresentamos a situação onde estão algumas pessoas em trabalho de energia, e que, por isso mesmo, suas auras se interligam.

Evidencia-se que, para que nessa corrente refulja a harmonia, necessário será o sentimento de simpatia entre todos. Se um só dos integrantes, por inadequação ao grupo, estiver movido de sentimento contrário, haverá impedimento para se completar o acoplamento simpático. Qualquer pensamento duvidoso gerará um turbilhão de negatividade em todo o conjunto. Razão porque um grupo só passa a trabalhar quando todos os integrantes se equilibram em respeito espontâneo entre si. Fora disso, os trabalhos que o grupo possa vir a apresentar serão meros ensaios. Nada, porém que tenha seqüência duradoura, pois a inexistência do acoplamento áurico visando objetivos nobres deixa todo o grupo à mercê de invasões indesejáveis.

Próxima parte: Anatomia da Aura Humana

Bibliografia:

André Luiz/Francisco C. Xavier - Evolução em Dois Mundos -páginas 129 e 130 - Federação Espírita Brasileira
Annie Besant - O Homem e seus Corpos - página 107 - Editora Pensamento
Arthur E. Powell - O Corpo Astral - capítulos 3 e 4 - Editora Pensamento
Charles W. Leadbeater - A Clarividência - página 51 - Editora Pensamento
Colletti Tiret - Auras Humanas - Editora Pensamento
Helena Petrovna Blavatsky - A Doutrina Secreta - volume II páginas 244 e 250 - Editora Pensamento
Hernani Guimarães Andrade - Espírito, Perispírito e Alma - páginas 119 e 120 - Editora Pensamento
Lawrence e Phoebe Bendit - O Corpo Etérico do Homem - páginas 11, 12, 13 e 14 - Editora Pensamento
Valdo Vieira - Projeciologia - Capítulos 95 - 307 - 420 - Edição do Autor
Walter J. Kilner - A Aura Humana - Editora Pensamento
Wenefledo de Toledo - Passes e Curas Espirituais - Editora Pensamento

Fonte: http://www.vivenciasespiritualismo.net/








LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...