sexta-feira, 10 de junho de 2011

Estudo da Aura Humana - Parte I - Tipos de Aura

CONCEITOS:

Etimologia: lat. aura,ae, vento brando, brisa, o ar, sopro, hálito, brilho.

Suposta manifestação de substância etérea que irradia de todos os seres vivos, somente perceptível por pessoas de sensibilidade especial.

- A AURA não é um corpo, é a manifestação energética de um determinado corpo.

CAMPO: - É o espaço de ação, o plano, a dimensão onde se manifestam os veículos e energias adjacentes dos mesmos. No caso especifico deste estudo, trataremos com 3 campos: campo etérico, campo astral, campo mental.

TIPOS DE AURA:

AURA ETÉRICA: O Duplo Etérico é uma cópia perfeita do corpo físico, molécula por molécula, é um elo de ligação, intermediário entre dois corpos de planos distintos: no caso, O CORPO FÍSICO e o corpo astral. Pois esse duplo etérico também tem uma aura de manifestação.

É a força vital que mantém o corpo físico ativo e energizado, manifesta-se no campo etérico, junto com o duplo etérico, que é mostrado na figura ao lado, e que possui 4 camadas de densidades diferentes.

A aura etérica interpenetra essa estrutura do Duplo Etérico; ela é a energia cósmica, energia vital, um quantum energético que, ao nascer, uma pessoa trás (ela, completa, tem aproximadamente 60 cm além da derme de diâmetro); na medida em que o tempo passa, ela vai se consumindo. Quando acaba totalmente ou parcialmente, o corpo físico perde a vitalidade e a vida se esvai, libertando o corpo astral e mental. O duplo etérico se desprende do corpo físico e se desintegra aos poucos.

Portanto, essa energia vital extrapola o duplo etérico. Alguns esotéricos chamam de AURA ETÉRICA; ela representa a vitalidade do corpo físico, o potenciômetro das reservas energéticas do nosso organismo; portanto, as informações que ela oferece a um clarividente são meramente de natureza funcional e mecânica.

Sua luminosidade é próxima do Cinza Azulado, por vezes prateado, lembra uma leve bruma, uma fumaça de incenso, não fosse pela sua opacidade e pela sua maneira de se mover. Porém, é preciso dizer que a AURA ETÉRICA (Perietérico) é a matéria fluidificada.

Quando a aura etérica abre um buraco no corpo, deixando um órgão físico sem essa energia, acontece a parada de funcionamento desse órgão por falta de energia, e o corpo pode entrar em falência, como é o caso de um ataque cardíaco. A medicina atual possui drogas que corrigem a distribuição dessas energias, e mantém o coração com energia para cadenciar os movimentos de sístole e diástole.

A aura etérica não possui variantes de cores misturando-se, porque ela não reflete as emoções e sentimentos. Portanto, possui uma cor única, mas os chakras etéricos emitem cores variadas no duplo etérico, e essas cores são manifestações do funcionamento do corpo físico; é natural, pela sutileza dos campos, que a aura etérica (perietérico) receba esse reflexo das cores oriundas das manifestações do duplo etérico.

Por isso, é comum alguns clarividentes confundirem a aura etérica com o Corpo Etérico (Duplo Etérico) e outros não distinguirem um de outro, alegando a existência de um só.

Esta aura etérica reflete em luminosidade e tamanho o estado de saúde física da pessoa. Já o Duplo Etérico é o campo de atuação dos CHAKRAS ETÉRICOS, vórtices responsáveis pela usinagem molecular das células dos órgãos físicos.

A AURA ETÉRICA é conhecida por outros nomes: PERIETÉRICO, VITALIDADE, PRANA.

AURA ASTRAL: Aura das emoções e dos Sentimentos.

É conhecida também por aura emocional e é a manifestação do corpo Astral.

Forma um ovo áurico em volta do corpo. Sua grande mobilidade, suas colorações de variações infinitas são sinais que a distinguem. Devemos considerá-la como o espelho das paixões de um indivíduo, pois fornece o reflexo exato de seu ego inferior ou personalidade. Por isso, a dificuldade de ler uma aura, pelas tempestades, maremotos, variações interiores de todos os tipos.

Está sempre em constante mutação, de acordo com as emoções do seu dono.

A aura se estende, segundo a potência magnética, mental e espiritual, desde o diâmetro de centímetros, metros e, em casos especiais, quilômetros. Segundo a potência energética e vibratória do ser possui múltiplas e variantes cores. De acordo com seu valor material, é sua disposição radial, desde a forma similar à imagem representada até o oval perfeito.

É compreensível que a aura pessoal de cada coisa ou ser tenda a formar agrupamentos; esta não é uma lei astral, e sim uma lei universal; então, cada família, cada agrupamento, cada cidade, cada nação e cada continente tem sua aura característica. Isso chama-se SINTONIA VIBRACIONAL e, neste contexto, se encaixa a LEI DA ATRAÇÃO.

A aura astral é a cédula de identidade dos seres e das coisas. Como uma impressão digital, não existem duas auras exatamente iguais. Embora elas se agrupem, por possuírem as mesmas vibrações, as mesmas cores básicas, uma aura contém suas próprias particularidades.

AURA MENTAL:  É a aura da mente, mais estável. Esta aura é mais sutil energeticamente e reflete a personalidade fixa do homem; em termos de cor, brilho, tamanho e luminosidade depende da evolução mental do seu possuidor. Pode variar de 1 metro e 80 centímetros até mesmo a centenas de metros.

Essa aura é o espelho da atividade mental e intelectual, evidencia o raciocínio e os processos de mentalizações do indivíduo.

AURA CAUSAL: É a aura de todas as potencialidades do indivíduo, a aura das causas, do processo que vai se desenvolvendo na pessoa através de suas reencarnações. Reflete as forças inconscientes, a subjetividade. A aura causal resume todo o conhecimento profundo de um ser.

Esta aura é de difícil detecção, pois é muito móvel e fica afastada do corpo físico, variando entre 2 até 3 metros além do corpo físico. Tem a forma de um trapézio com a base pequena voltada para baixo, sendo a parte de cima em forma de uma esfera luminosa. Sua percepção, no entanto, lembra um portal grande, arredondado, dos templos sagrados da arquitetura oriental.

Aura integral do indivíduo, AURA KÁRMICA.

AURA DE VITALIDADES DIVINAS:  Não é possível falar muito sobre estas radiâncias devido à grande raridade existencial de seres com estas auras. Porém, espíritos superiores afirmam serem verdadeiras pontes radiantes entre o mundo inferior e os mundos superiores. Seres no nível de Buda, Cristo.

Conhecida como sétima aura expandida por um ser humano encarnado. Uma luz radiante de tal intensidade que fica difícil descrevê-la, com cintilações douradas.

Próxima parte - Corpos Sutis

Compilado por Beraldo Lopes Figueiredo








LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...