domingo, 17 de abril de 2011

BIOELETROGRAFIA - A Foto Kirlian

A Bioeletrografia é um método de análise das condições emocionais e físicas do ser humano. Baseia-se na interpretação do espectro de cores, captado por uma película fotográfica, gerado pela ionização de gases e vapores exalados pela pele da polpa dos dedos.

Foto da Polpa do Dedo

Resumindo, é uma análise dos produtos do metabolismo de uma pessoa, e através desta análise se conclui em que estado emocional e físico se encontra o indivíduo, com um índice de precisão de 98%.

Com este tipo de análise podemos avaliar se uma pessoa tem maior tendência à impaciência (agitada) ou à apatia (indolência), se tem a tendência a se preocupar demais, se possui boa auto-estima (positiva, auto-astral) ou não, se é mais objetiva ou reticente, se está depressiva ou se é um grande deprimido, se é tímida ou extrovertida, além de análises mais profundas como a presença ou não de complexos de inferioridade, conflitos emocionais, carência afetiva, tendência autodestrutiva e até mesmo tendências homossexuais.

Também é analisada a tendência a distúrbios físicos nos diversos sistemas orgânicos e órgãos específicos. É importante ressaltar a palavra tendência, pois, como há uma análise a nível metabólico, atua-se muitas vezes de forma preventiva evitando-se o desenvolvimento e a efetivação de uma série de doenças, não permitindo que estas se desenvolvam.

1939 – O eletrotécnico russo Semyon D. Kirlian, na cidade de Krasnodar, na então União Soviética, estava consertando equipamentos hospitalares que utilizavam alta voltagem, quando percebeu que, através da interação de fraquíssimas correntes elétricas e alta voltagem (da ordem de milhares de volts) e chapas fotográficas, era capaz de obter fotos em que, ao redor do corpo humano, de vegetais e de outros objetos, aparecia um halo luminoso.

Kirlian e sua esposa, Valentina, passaram o resto de suas vidas pesquisando sobre o assunto e divulgaram ao mundo o que haviam descoberto. Valentina faleceu em 1972 e Semyon em 1978.

1968 - O professor de Física Newton Milhomens, no Brasil, construiu sua primeira Máquina Kirlian – talvez a primeira Máquina Kirlian construída no Brasil – a partir de um esquema da Máquina de Semyon Kirlian e começou a pesquisar sobre o assunto, em Brasília (DF).

Infelizmente, no dia 08 de Julho de 2007, o Prof. Newton Milhomens faleceu em Curitiba, deixando a comunidade científica nacional e internacional de luto. Seu trabalho foi pioneiro na área da Bioeletrografia, não só popularizando a pesquisa bioeletrográfica brasileira a nível internacional, bem como proporcionando o reconhecimento merecido ao ilustre cientista brasileiro, o Padre Roberto Landell de Moura, como o real inventor da Máquina Bioeletrográfica, projetando assim o Brasil no meio científico internacional.


Hoje, a Dra Selma Milhomens, sua esposa, continua o seu trabalho, tanto na pesquisa de avanços tecnológicos com relação a máquina, como ministrando cursos e palestras no Brasil e exterior.

A Foto Kirlian

O QUE É FOTOGRAFADO REALMENTE - Se um elétron, por um motivo qualquer, se desprende do átomo, deixando de girar em torno do núcleo, e sai viajando livremente, entre os demais átomos do meio ambiente, recebe o nome de “elétron livre”.  Toda vez que um “elétron livre” volta a ser um elétron comum, emite um “fóton de luz”, ou seja, produz luzilumina o ambiente.


Como resultado do metabolismo celular de nossos corpos, diversas substâncias químicas são liberadas e, no final, são exaladas sob a forma de gases e/ou vapores pelos poros da pele, como o suor, a ureia, etc, inclusive os feromônios.


Neste esquema e nesta foto, podemos ver que, na realidade, o que é ionizado pelas descargas elétricas, na face superior do filme, são os gases e/ou vapores exalados pelas papilas digitais do(a) paciente.

Como esses gases e/ou vapores são produzidos pelo metabolismo celular do(a) paciente está claro que indicarão como se encontra o estado de saúde orgânica e psíquica da pessoainclusive, até mesmo a sua sexualidade, devido à exalação dos feromônios.


Uma Foto Kirlian ou uma Bioeletrografia ou, ainda, um Bioeletrograma, nada mais é do que a fotografia da ionização dos gases e/ou vapores exalados pelo corpoatravés dos poros da pele. As cores e as estruturas geométricas que nela aparecem, nos permitem diagnosticar problemas de saúde orgânica e/ou psíquica.

Fundamento do Equipamento de Bioeletrografia

No esquema acima, temos (à esquerda) um gerador de alta voltagem que é conduzida à placa onde se coloca o dedo (à direita) e, entre o dedo e a placaum filme fotográfico. Quando a placa está energizada, os gases e vapores que saem pelos poros das papilas digitais são, então, ionizados. A luz proveniente dessa ionização é captada pelo filme fotográfico, produzindo-se, então, uma Foto Kirlian.

Área Médica

Correlacionamento entre as áreas da região da polpa dos dedos e as áreas orgânicas ou funcionais

Um caso de processo inflamatório
(observar o estriamento em forma de “forquilhamento”)


Um caso de processo infeccioso
(observar o estriamento em forma de “palmeirinhas”)

Área Psicológica
Um caso de depressão leve
(Observar a falha no halo colorido)


Um caso de depressão profunda
(observar a grande falha no halo colorido)


Dois casos de Perda de Energia ou Stress
(Observar as formações brancas arredondadas que parecem estar se destacando do campo energético)


Excesso de cor vermelha
(Hiperatividade, irritação, impaciência ou agressividade)


Excesso de cor azul
(Apatia, desinteresse ou passividade)

Área Parapsicológica
Estado Alterado de Consciência E.A.C.
Observar que o centro da foto, aonde se encosta o dedo, vai se tornando avermelhado e amarelado a medida que o Estado Alterado de Consciência se aprofunda.

Estes estados também são observados em meditação Yogue e transes hipnóticos profundos.

PADRÕES INTERNACIONAIS RECONHECIDOS - Hoje são reconhecidos oficialmente, pelo órgão regulador internacional IUMAB (INTERNATIONAL UNION OF MEDICAL AND APPLIED BIOELECTROGRAPHY), sediado na Finlândia, três padrões de analise para as Bioeletrografias, O Padrão Alemão do Dr. Peter Mandel, o Padrão Russo do Dr. Koroctkov e o Padrão Brasileiro do Prof. Newton Milhomens.

Padrão Alemão
Máquina de foto Kirlian “Padrão Peter Mandel”
Alemanha


Aspecto da foto do “Padrão Peter Mandel
As fotos feitas com esta máquina são tiradas dos pés e mãos ao mesmo tempo e se apresentam em preto e branco. Para o Dr.Peter Mandel o que interessa são somente as estrias brancas.

Máquina e Imagem Kirlian do “Padrão K. Korotkov” – Rússia

A Bioeletrografia “Padrão K. Korotkov” não é uma fotografia; é a transposição de dados através de um sistema computadorizado que analisa as emissões do dedo e a traduz em uma imagem gráfica. Neste modelo, apenas são analisados os aspectos físicos, não há, ainda, análise dos aspectos emocionais.

COMENTÁRIO FINAL -Diversos estudos, defesas de teses nas mais diversas áreas do conhecimento, hoje, são desenvolvidos com base na análise bioeletrográfica, não somente na área da Saúde mas também na Agronomia, Engenharia, Física e Radiônica. Todos eles embasados no mais puro cientificismo cartesiano.

Todos estes dados podem ser explorados e mais profundamente conhecidos através do site http://www.bioeletrografia.com.br/


Fonte:
Autor:

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...